segunda-feira, 10 de Setembro de 2012

Rose Cake tricolor - receitas e "how to"


O bolo do meu aniversário foi, para mim, o meu bolo mais bonito de sempre.
A ideia veio da Amanda do blogue "I Am Baker", que tem sempre ideias lindas.
Tal como o exterior, o interior também era triplo, com bolo de chocolate em cima e em baixo, e bolo de morangos no meio.
Como recheio coloquei uma camada fina de buttercream.


Receitas:

A receita do bolo de chocolate já cá está no blogue, aqui.
A receita do buttercream também está, aqui. (para este bolo fiz 2 quantidades desta receita)

Bolo de Morangos:

Ingredientes: (1 cup = 1 chávena de 240 ml)

- 1/4 cup de manteiga à temperatura ambiente
- 1/4 cup de óleo
- 2/3 cup de açúcar
- 3 ovos
- 2 cups de farinha para bolos com fermento
- 2 c. sopa de maizena
- 1/4 c. chá de sal fino
- 2/3 cup de leite
- 1 cup de morangos triturados (na Bimby: 5 seg., vel. 5)

Ligue o forno a 170º.
Na taça da batedeira coloque a manteiga, o óleo e o açucar e bata em velocidade média durante 30 segundos e de seguida em velocidade alta durante 2 a 4 minutos, até obter um creme suave.
Com a batedeira em funcionamento, adicione os ovos um a um, batendo bem.
Numa taça à parte misture os ingredientes secos (farinha, maizena e sal).
Adicione o leite e os secos ao creme, alternadamente, começando e terminando com o leite.

 Triture os morangos, meça-os e adicione ao creme, envolvendo com uma espátula.


Unte uma forma e forre-a com papel vegetal. Coloque a massa na forma e leve ao forno durante 30 a 40 minutos, ou até que um palito espetado no centro saia seco.
Retire do forno, desenforme e deixe arrefecer numa grelha.


Decoração:

Deixe os bolos arrefecerem completamente, pois se o bolo estiver morno, o creme de manteiga derrete.
Depois de frios, se for necessário, corte os topos para que o bolo final fique direito e plano.

Com o buttercream, recheie o bolo e cubra-o com uma camada fina de creme, para alisar os lados e o topo. Coloque-o no frigorífico durante uns minutos, para fixar o creme.

A partir daqui eu segui exactamente o modo de decoração da Amanda, como ela demonstra neste vídeo.

Para fazer as cores, separei o creme branco em 1 quantidade maior e 2 quantidades mais pequenas, em caixas tupperware. A cada uma das quantidades pequenas adicionei um pouco de corante Wilton em gel (cor-de-rosa e violeta), e misturei muito bem com uma espátula.

Usei sacos de pasteleiro descartáveis da Tescoma, e um bico 1M.
Corte a ponta de um saco e coloque o bico dentro do saco.
Encha os outros sacos com os cremes, sem cortar as pontas.

Quando for usar uma cor, corte a ponta desse saco e coloque-o dentro do saco que tem o bico. Faça a decoração e, quando terminar, retire o saco de dentro (o do creme).
Para usar a cor seguinte, corte a ponta e insira esse saco no mesmo saco do bico. Esprema para um pedaço de papel até que comece a sair a cor correcta, e depois use como normalmente.
Deste modo, apenas com um bico consegue-se fazer a decoração toda com as várias cores, sem se misturarem.

As rosas  requerem muito creme, por isso é melhor ter creme e sacos a mais do que a menos. Assim, enchi 3 sacos com creme branco e 1 saco para cada uma das outras cores. (no fim, sobrou-me 1 saco branco)

Comece pela fila de baixo, e termine no topo do bolo.
Coloque no frigorífico até à hora de servir.



As rosas são simples de se fazer, leva pouco tempo e fica um efeito muito bonito.
É a minha decoração preferida.

domingo, 9 de Setembro de 2012

O meu aniversário


Hoje é meu aniversário. Faço 36 anos.
E este é o meu bolo. Um rose cake especial para mim. :-)
(depois deixo a receita)






segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

Papa de Aveia / Oatmeal / Porridge


Estou de regresso de férias.
Desculpem a minha ausência, o blogue esteve parado durante algum tempo, mas foi por um bom motivo. :-)

E para o regresso deixo uma sugestão de pequeno-almoço saudável.

Gosto muito de papa de aveia para o pequeno-almoço, também conhecida por oatmeal (EUA) e porridge (Inglaterra). Cá em casa sou a única que gosto por isso ao fim-de-semana faço só para mim, e sabe-me muito bem.
A primeira vez tentei fazer ao fogão, para não ter que sujar a Bimby por uma quantidade pequena de papa, mas deixei ferver o leite até vir por fora e acabei a ter que lavar o fogão e a panela e não comi papa nenhuma. A partir daí faço sempre na Bimby, fica óptima e não tenho que me preocupar com o lume ou em mexer para não queimar.




Ingredientes: (para 1 pessoa)
- 230 ml de leite
- 40 g de flocos de aveia inteiros (não a aveia cortada)
- 1 c. chá de açúcar
- 1 pitada de sal
- morangos


Preparação:

Coloque o leite no copo da Bimby, com o açúcar e a farinha e programe 5 min, temp. 90º, vel colher.
Adicione a aveia e programe 10 min, temp. 90º, vel colher inversa.
Sirva quente com acompanhamento a gosto: fruta cortada, iogurte, mel, leite frio...

É um bom começo de dia.

quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

Sandes de omelete de tomate - refeição leve


Às vezes apetece-nos uma refeição mais leve e rápida de fazer, e fazemos uma sandes assim.
Eu e o meu marido podemos fazer isto para o jantar, e eu faço de vez em quando para o meu almoço durante a semana. Tem um pouco de tudo o que é necessário: hidratos de carbono, proteína e vegetais.
Só o meu filho é que não consegue comer assim. Para ele tenho sempre que servir sopa e um prato "normal", porque senão ele só comia o pão.

A omelete pode ser de qualquer coisa que se tenha no frigorífico, neste dia eu tinha queijo mozarella ralado e tomates cereja encarnados e amarelos.

Ingredientes: (para 1 sandes)
- 2 fatias de pão
- 2 ovos
- sal e manjericão seco
- queijo mozarella ralado
- tomates mini
- 2 folhas de alface

Preparação:

Bata os ovos e tempere-os com sal e manjericão.

Derreta um pouco de margarina numa frigideira anti-aderente e deite os ovos. Deixe cozinhar um pouco e no meio coloque o queijo ralado e os tomates cortados ao meio.

Com uma espátula, dobre os lados da omelete para o meio, deixe cozinhar mais um pouco para manter o formato, e depois vire para cozinhar do outro lado.

Torre as fatias de pão, coloque a omelete numa, cubra com as folhas de alface e com a outra fatia.

segunda-feira, 13 de Agosto de 2012

Bolo de Curgete com Ganache de Chocolate


Há muito tempo que não colocava aqui um bolo.
Este foi o bolo de aniversário do meu irmão. É bolo de curgete e ficou delicioso.

A minha família ja está habituada a que eu faça bolos doces com coberturas doces, por isso desta vez esperei até estarem todos a comer (e a dizerem que estava muito bom) para dizer que era bolo de curgete, com pouco açúcar e cobertura de chocolate sem açúcar.
Exclamação geral: "curgete?!"
Pergunta do meu pai: "o que é isso?"



A fotografia do interior não ficou boa porque no restaurante havia pouca luz, mas como vou de certeza fazer a receita mais vezes, na próxima vez hei-de tirar uma melhor.

A receita é da Amanda do site I Am Baker, que tem sempre ideias deliciosas e lindas.


Ingredientes: (1 cup = 1 chávena de 240 ml)

- 1/4 cup de manteiga à temperatura ambiente
- 1/4 cup de óleo de girassol
- 2/3 cup de açúcar
- 1/2 c. chá de extracto de baunilha
- 3 claras
- 2 cups de farinha T 55
- 2 c. sopa de maizena
- 3 c. chá de fermento em pó
- 1/4 c. chá de sal
- 2/3 cup de leite
- 1 cup de curgete ralada (1 curgete média)
- raspa de limão

Ganache:
- 200 ml de natas cremosas (para chantily)
- 200 g de chocolate de culinária sem açúcar

Preparação:

Ligue o forno a 170º.

Na taça da batedeira equipada com a vara de arames coloque a manteiga, o óleo, o açúcar, a baunilha e as claras. Bata em velocidade média durante 30 segundos e em velocidade alta durante 2 a 4 minutos, até obter um creme espumoso.

Numa taça à parte misture os ingredientes secos: farinha, maizena, fermento e sal.
Com a batedeira em velocidade baixa, junte os ingredientes secos ao creme, alternando com o leite.


Misture só até estar tudo ligado.

Na Bimby, ou com um ralador, rale a curgete finamente, e meça-a escorrida.
Se fizer na Bimby marque 3 seg, vel 5.

Adicione a curgete à massa, adicione um pouco de raspa de limão, e envolva com uma espátula.

Unte 2 formas e forre o fundo com papel vegetal. O meu filho também ajuda nesta parte.
Distribua a massa pelas formas e leve ao forno durante 25 minutos, até que um palito inserido no centro saia seco.
(também pode cozer a massa toda numa forma e depois cortá-lo ao meio).
Quando estiver cozido desenforme e deixe arrefecer numa grelha.

*****

Faça o ganache:

Coloque as natas no copo da Bimby e programe 5 min, temp. 90º, vel colher.

Sem abrir a embalagem do chocolate, bata com a tablete na bancada, várias vezes e com força, para partir bem o chocolate.

Quando as natas estiverem quentes, deite o chocolate partido no copo e deixe derreter durante um minuto. Depois triture na velocidade 4 ou 5 até deixar de ouvir o chocolate a bater nas paredes do copo (demora só uns segundos). Abra, desça tudo das paredes do copo e se vir bocados inteiro de chocolate triture de novo durante 2 seg, vel 4.
Retire e reserve.
Resista à tentação de comer metade do creme à colher. :-)

No bolo que estiver mais plano em cima coloque um bocado de ganache e espalhe sem chegar às bordas.

Coloque o outro bolo por cima e deite o restante ganache no topo. Espalhe com uma espátula até escorrer pelos lados.

Se quiser faça desenhos ou efeitos, ou deixe simples com aspecto do chocolate a escorrer pelos lados.
Vai ficar com ar delicioso de qualquer maneira.

sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

Creme de abóbora e acelga com ovo para bebé (a partir dos 8 meses)



A minha filha está com 9 meses, e já come sopas com ovo desde os 8 meses.
A esta acrescentei folhas de acelga, que utilizo habitualmente em vez de espinafres e são muito saborosas.


Ingredientes: (todos biológicos)
- 1/2 curgete grande
- abóbora em cubos
- 1 cebola
- 2 batatas pequenas
- 1 alho francês (só a parte branca)
- 3 folhas de acelga
- azeite virgem extra (com 4º de acidez)
- 3 ovos cozidos

Preparação:
Descasque, lave e corte todos os legumes em pedaços pequenos, e coloque-os no copo da Bimby.
Adicione água sem cobrir os legumes, e programe 25 min, temp. 100º, vel 1.
À parte, coloque os ovos em água fria numa panela pequena, leve ao lume e coza durante 10 a 15 minutos. Quando estiverem cozidos, retire a casca e reserve.
Quando terminar o tempo da Bimby, adicione um fio de azeite e os ovos e triture 1 min, vel 3-5-7.

Distribua por copos da Avent, deixe arrefecer e coloque no frigorífico ou congelador. No congelador, conserva-se até 3 meses.

quarta-feira, 8 de Agosto de 2012

Dicas de preparação e conservação de comida para bebé


Fui convidada para ser embaixadora da Limetree e aceitei com muito gosto, pois adoro o conceito, tal como já tinha dito aqui.

Para o meu primeiro post Limetree, lembrei-me que apesar de habitualmente publicar aqui no blogue algumas receitas das sopas que faço para a minha filha, ainda não tinha falado dos cuidados que tenho com a preparação e conservação da comida. Como é um tema a que dou muita importância, deixo aqui algumas dicas.
Não sou especialista em saúde infantil, sou simplesmente mãe de 2 crianças. Algumas indicações destas deu-me a pediatra, outras são a minha opinião. A minha filha já tem 9 meses, e desde os 4 meses que come sopas, e é assim que preparo a sua comida.

Dicas:

1- Desde que comecei a diversificar a alimentação da minha filha, aos 4 meses (a comer sopa e papa), por indicação da pediatra parei com a esterilização.
A lógica é que a panela, a concha da sopa, o prato e os talheres não estão esterilizados, por isso não há necessidade de continuar a esterilizar os biberões.
No entanto, todos os utensílios que se utiliza devem estar muito bem lavados.

Imagem retirada da internet

2- Todos os alimentos devem ser bem cozinhados (bem passados), principalmente a carne. A carne de aves deve ser preparada (cortada) num prato diferente do que se utiliza para arranjar os outros ingredientes, para evitar contaminação cruzada.

Imagem retirada da internet

3- A Bimby é uma ajuda preciosa para fazer comida de bebé, pois não há necessidade de usar varinha mágica e concha da sopa. A comida é cozinhada e triturada no copo, a uma temperatura de 100º (fica esterilizado) e servida do copo directamente para os recipientes de conservação.
Além de prático, são menos utensílios em contacto com a comida.


4- As sopas devem ser conservadas em doses individuais, sejam muitas ou poucas.
É mais prático, e evita o risco de contaminação ao abrir e fechar várias vezes a caixa.


5- O ideal é fazer sopa só para o próprio dia e para o dia seguinte.
Se se fizer mais quantidade (eu faço), deve-se congelar as restantes doses com etiquetas com o conteúdo e a data.

6- Na minha experiência, os copos Via da Avent são os melhores recipientes para congelar a comida do bebé.
São próprios para comida de bebé, têm o tamanho ideal (na verdade têm 2 tamanhos), as tampas fecham muito bem, não criam gelo, são resistentes, empilháveis, e podem ir ao microondas. Quando mostram sinais de estarem gastos ou deteriorados, deito fora e compro novos. Se forem esterilizados, duram menos tempo.

Imagem de www.philips.pt

7- Deve-se deixar arrefecer as sopas sem tampa para não criar condensação, e depois de frias deve-se fechar bem os copos e colocar imediatamente no frio.
Não se deve encher demais os copos pois a comida expande ao congelar e as tampas podem abrir, deixando entrar ar que vai dar origem a gelo, por isso deve-se encher só até ao nível máximo indicado no copo.

8- Nunca se deve guardar sopa com carne (ou peixe ou ovos) à temperatura ambiente, mesmo que seja em frascos esterilizados.
Os frascos podem não ser herméticos e em casa não se consegue fechar um frasco a vácuo como uma máquina numa fábrica, por isso é melhor não arriscar.

9- Para fora de casa, a comida deve ser transportada numa lancheira térmica com um acumulador de frio.
A excepção a isto é se o bebé for comer daí a pouco tempo (1 hora no máximo). Aí pode-se levar já quente num termos.

10- A comida congelada deve descongelar no frigorífico e ser bem aquecida e misturada.
Eu prefiro aquecer ao fogão pois é mais fácil a sopa ficar de novo cremosa. Pode-se aquecer no microondas, mas é mais difícil voltar a deixar cremosa uma sopa que esteve congelada.

11- Prove sempre a comida antes de dar ao bebé, para verificar a temperatura, e para ver se sabe bem. Se uma sopa (ou outra comida) souber mal, não a dê ao bebé pois pode estar estragada. Não tenha problemas em deitar fora comida que parece não estar boa.
Eu já deitei fora uma sopa com perú que tinha dado para 8 doses, porque detestei o sabor depois de feita. Não estava estragada, mas não consigo dar à minha filha uma coisa que eu não comeria.

12- O que me traz à última dica: faça comida saborosa, que você gostaria de comer. Se a sopa souber bem será mais fácil o seu bebé comê-la e gostar do momento da refeição.

Imagem retirada da internet

Não é preciso exagerar, mas é preciso lembrar que o organismo dos bebés é mais imaturo do que o nosso, e uma intoxicação alimentar pode ter consequências muito sérias.
Por isso não se deve arriscar nem facilitar na higiene e na conservação, e se se seguir sempre a mesma rotina, isso torna-se fácil.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...